top of page

 

Spaceless é baseado num poema do escritor português André Gaio Pereira (aqui reproduzido e traduzido com o consentimento do autor):

"Atiram-se as palavras da boca

Com o ímpeto vomitoso

De que o que dizem é urgente.

Não será verborreia oca

De velho triste e caprichoso

Que pouco sabe e apenas sente?"

"Apesar de ter claras indicações metronómicas ou duracionais, esta peça deve ser tocada de forma expressivamente livre, como se cada objecto musical fosse uma consequência do que o precede e um precedente para o que vem a seguir. Cada objecto musical está a algum nível ligado a todos os outros numa verborreia musical aparentemente interminável". (in Spaceless: notas à interpretação)

 

O conceito de verborreia é representado em termos musicais por diferentes elementos musicais, dos quais os principais são os que influenciam directamente a direcção da música, respectivamente elementos de aceleração e desaceleração. No entanto, estes não são as únicas influências para esta direcção.

 

A peça começa com elementos que representam pensamentos que levam ao início da direcção na peça - linhas etéreas ou curtas tocadas em harmónicos.

 

A isto segue-se um primeiro tipo de discurso, aquele que tem uma função de aceleração e é representado por uma linha caracterizada por trilos constantes.

 

Ao longo da peça, denotam-se pequenas interrupções, como se fossem pensamentos rápidos ou desvios em relação à actual linha de pensamentos. Estes são representados por harpejos rápidos em trítonos. Este é também o elemento que conduz ao clímax da peça.

 

O último elemento principal a considerar é o 2º tipo de discurso, que tem uma função de desaceleração.

 

Em conjunto, todos estes elementos, o seu desenvolvimento e conexão tentam dar a impressão de uma verborreia musical.

bottom of page